Emater-MG lança Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal de 2020

Fonte: Seapa - MG. 


Foi anunciado, nesta terça-feira (20/10), o Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, que este ano terá edição especial pelos 300 anos de Minas. As inscrições já estão abertas e vão até o dia 6 novembro.


As fichas preenchidas devem ser entregues nos escritórios locais da Emater-MG, no município de onde o queijo é produzido. O regulamento e a ficha de inscrição estão publicados e podem ser acessados neste link.


Minas Gerais possui sete regiões caracterizadas e reconhecidas como produtoras de Queijo Minas Artesanal. São elas: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro. O Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal é promovido todo ano pela Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com o objetivo de estimular a produção de queijos de qualidade, promover a divulgação entre consumidores e incentivar a legalização de queijarias.


Evento de lançamento


O lançamento da competição de 2020 foi feito pelo presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, durante seminário on-line promovido pela empresa com o tema: “Queijos de leite cru: valorização da produção mineira”. O evento celebrou o Dia Internacional de Valorização dos Queijos de Leite Cru, comemorado no último dia 17. “A agenda do queijo faz parte do dia a dia dos trabalhos da Emater-MG, junto às equipes técnicas dos escritórios. Ela é muito importante, pois o queijo faz parte da cultura e tradição do povo mineiro. E o concurso valoriza o produtor dele”, destacou.


O seminário também contou com a participação da secretaria de Estado de Agricultura, Ana Maria Valentini, que gravou um vídeo; de técnicos da Emater-MG e da Seapa, além de representantes de produtores de queijos artesanais de Minas Gerais.


Valentini lembrou que Minas é a principal bacia leiteira do país e o Queijo Minas Artesanal tem um valor expressivo no processamento desse produto. “Por ano são produzidos 9 bilhões de litros de leite, o que corresponde 26% do país. Parte deste volume é transformado em queijo e os maiores destaques são os queijos artesanais, fabricados a partir de leite cru, que não foi pasteurizado, nem passou por processo térmico. E isso torna o queijo único por sua complexidade de sabor, diversidade e história. Ele é um queijo vivo”, ressaltou.


Regulamento


A competição vai premiar os cinco primeiros colocados. Os queijos serão avaliados em sabor, textura, aroma, apresentação, cor e consistência por um júri qualificado, formado por estudiosos da produção queijeira e por profissionais com ampla experiência na área. Também haverá um prêmio do júri popular formado por jornalistas.


Podem se inscrever os produtores pertencentes a qualquer das tradicionais microrregiões produtoras e, também, os localizados em municípios fora das regiões caracterizadas, conforme permitido pela Lei 19.492 de 2011, desde que esteja legalizado junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).


Também estão aptos a participar do concurso os produtores legalizados junto ao Serviço de Inspeção Municipal e/ou Consórcio Regional de Inspeção, desde que o município onde está a propriedade faça parte de uma das sete regiões caracterizadas.


Por causa da pandemia, o julgamento e a solenidade de premiação deste ano terão restrição de público. A entrega dos prêmios será em Belo Horizonte no final de novembro.


Texto: Terezinha Leite

Publicado: 21/10/2020 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!