Inaugurada a primeira antena 5G em área rural

Fonte: Olhar Digital / via Faemg. 


Apesar da demora na implementação do 5G no Brasil — o leilão está previsto para julho deste ano —, o país se prepara para a chegada da tecnologia. O Governo Federal inaugurou, na última terça-feira (11), sua primeira antena 5G em área rural na fazenda modelo do Instituto Mato-Grossense de Algodão (IMAmt), em Rondonópolis (MT).


Instalada pela Nokia, empresa de infraestrutura de telecomunicações, a antena 5G funcionará em caráter experimental. No entanto, será possível ter uma “prévia” dos benefícios da tecnologia inserida em um dos setores mais importantes para a economia do país.


O uso do 5G na agricultura vai permitir o monitoramento remoto de toda a plantação por meio de imagens captadas (em alta resolução) por drones, por exemplo. A tecnologia também possibilitará que chips, GPS e outros equipamentos monitorem a saúde dos animais e as condições climáticas das lavouras.


Além disso, o 5G vai possibilitar que tratores funcionem de forma mais autônoma. Em alguns casos, inclusive, sistemas de irrigação poderão ser acionados em áreas a quilômetros de distância.


“O 4G revolucionou a vida das pessoas e o 5G vai revolucionar as indústrias. Para o agronegócio, que é quem está fazendo o nosso Brasil crescer, mesmo nessa crise, junto às telecomunicações, será um avanço gigantesco. O 5G vai fazer que o nosso agro cresça 20% a mais, em média, e esse leilão está muito próximo de acontecer”, ressaltou o ministro das Comunicações, Fábio Faria.


Segundo o Governo Federal, a implementação da rede móvel de quinta geração no agronegócio vai reduzir os custos e diminuir as perdas na produção. Com isso, o país se fortalecerá como um dos protagonistas globais na produção de alimentos.


Preparativos

Este é apenas mais um dos testes programados para ensaiar a chegada do 5G no Brasil. Até o fim do ano, o Ministério das Comunicações vai apresentar 20 pilotos para demonstrar o uso da tecnologia nas mais diversas áreas.

De acordo com Artur Coimbra, secretário de telecomunicações do Ministério das Comunicações, o leilão do 5G deve acontecer no mês de julho. No evento, serão ofertadas quatro faixas de frequência (700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz).

Destas, duas serão inicialmente híbridas, capazes de distribuir os sinais de quarta e quinta geração de redes móveis em diferentes espectros.


Foto: Guilherme Martimon/Mapa

Publicado: 14/05/2021 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!